sábado, fevereiro 10, 2007

Algumas decisões sobre o referendo ao aborto!

Houve duas coisas claras que para mim sobressairam deste referendo:
- Primeiro o gozo de Sócrates, não tanto pela vitória do SIM, mas especialmente pela manobra de diversão com que ele conseguiu ludibriar os portugueses durante muitos semanas ou meses: enquanto as pessoas andaram ocupadas com um tema que podia e devia ser legislado por quem de direito, ele conseguiu distrair as pessoas dos grandes problemas da sociedade portuguesa neste momento: saúde, educação, justiça, desemprego... não há dúvida, Sócrates é um excelente estratega!!!

- Depois, e mais uma vez, a clivagem de um país dividido em duas opções claramente com peso político: não sei se não seria altura de começar a pensar num Portugal a dois, Norte e Interior Norte, Centro e Interior Sul - ai, agora é que os patriotas me vão desancar...

O Comportamentalidades tem um texto novo...

Em dia de referendo à questão da despenalização do aborto em Portugal, tomei algumas decisões:

- Eu prefiro dizer SIM ao apoio, à saúde e à qualidade de vida das crianças que já nasceram!

- Eu prefiro dizer NÃO aos maus-tratos que muitas crianças e mães sofrem, física e psicologicamente!

- Eu prefiro dizer SIM ao apoio às mães e aos bébés durante mais tempo!

- Eu prefiro dizer NÃO à descriminação no emprego das mulheres que pretendem engravidar!

- Eu prefiro dizer SIM ao apoio que o Estado deveria prestar às mães e famílias carenciadas!

- Eu prefiro dizer NÃO a um Estado (para não dizer Governo) insensível!

- Eu prefiro dizer SIM a creches, infantários e escolas em condições e ao alcance de todos!

- Eu prefiro dizer NÃO à hipocrisia por parte do poder político que tem rodeado a questão do aborto em Portugal!

Uma cena do filme «Click» que me parece estar de acordo com a temática

26 Comments:

At fevereiro 10, 2007 10:11 da tarde, Blogger Joana said...

Bem Alexandre, tenho que pedir desculpas porque tinha prometido um postzito acerca deste assunto, mas entretanto o tempo não me chegou! Ando cheia de testes e vou ter um exame... Mas ainda há-de vir, isso prometo. Não vai ser é já já! Mas há-de vir. Quanto ao comentário, muito obrigada pela ajuda, mas não é preciso preocupares-te com isso, até me sinto mal, lool, a dar trabalho. Mas olha, muito obrigada!! Eu até sou determinada, vou escolher bem.
P.S- O meu avô também estudou agronomia! :D E fez toda a sua vida a trabalhar e a fazer grandes feitos nessa área! (muito orgulho, sim) ^^
Beijinhos *

 
At fevereiro 10, 2007 10:20 da tarde, Blogger Su said...

Eu prefiro dizer NÃO à hipocrisia por parte do poder político que tem rodeado a questão do aborto em Portugal!

estou aí

jocas maradas

 
At fevereiro 10, 2007 10:34 da tarde, Blogger Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba said...

E eu te encontrei agora no Mostardinha e eu prefiro é te dar PARABÉNS, pois pelo visto tu pensa!!! Coisa rara!!!

O que eu tentei mostrar, foi justamente o fato dos políticos estarem gastando o dinheiro público em uma balela que deveria e poderia já ter sido votada e aprovada em plenário e abertamente, mas negaram-se a colocar suas lindas carinhas á mostra para a igreja, a tradição, a propriedade e a toda a hipocrisia da humanidade e todo o dinheiro gasto, poderia ter sido direcionado. Há ainda o fato de que não se decide uma questão tão complexa, com apenas um sim e um não e por essa razão, é que caberia que tal lei fosse modificada em plenário e sem que a banana de dinamite recaisse nas mãos nem sempre preparada do povo...

Um bom final de semana,
Cris

 
At fevereiro 10, 2007 10:35 da tarde, Blogger geo said...

o referendo sobre o aborto nao vale nada..nada...para que despenalizaçao?? ja existe isso no caso da violaçao entre outros...é ridiculo...

porque nao a pergunta correcta? o professor marcelo rebello de sousa tem razao...'assim nao'

a pergunta era so uma: liberalizaçao do aborto sim ou nao?

ridiculo...país da treta...

 
At fevereiro 10, 2007 10:48 da tarde, Blogger Joana said...

Ridículo, dizes bem! Ridículo isso e andar o governo a fazer referendos sobre aborto em vez de, de uma vez por todas, dar condições às mães para terem os filhos. Esta gente gosta de subir mais degraus do que o que deve!

 
At fevereiro 11, 2007 1:00 da manhã, Blogger José Alberto Mostardinha said...

Viva grande Alexandre:

Estou contigo... penso que seja mais do que suficiente esta minha pequena frase.

Forte abraço e que... amanhã as mulheres saiam dignificadas.

 
At fevereiro 11, 2007 10:18 da manhã, Anonymous Jofre Alves said...

Caro Alexandre: reflexão oportuna e bem conseguida, com um pensamento vivo e interessante, a revelar grande humanismo. De tudo estou de acordo. Óptimo fim-de-semana para si.

 
At fevereiro 11, 2007 11:12 da manhã, Blogger MARTA said...

Também concordo - proporcionaram condições necessárias para as crianças crescerem com o conforto e atenção que merecem.
Boas creches, ensino bem planeado, etc...
Bom Texto, Alex.
Beijos e abraços
Marta

 
At fevereiro 11, 2007 12:02 da tarde, Blogger Márisa said...

É "apenas" mais um momento de hipocrisia entre tantos outros...

 
At fevereiro 11, 2007 1:29 da tarde, Blogger HelloCátia said...

ola alexandre... devido ás tuas duvidas eu vou dar a minha opiniao...
Sim pela vida... Sim para acabar com as mortes das mulheres... Sim para que a mulher posso fazer um aborto granquilo sem medo de morrer e em boas qualidades de higiene...
Alexandre, SIM SIM SIM...
Beijocs

 
At fevereiro 11, 2007 2:40 da tarde, Blogger Zé Pedro said...

Estava a ver que não te levantavas do Sofá...lolol

Abraços do Catano !!!

Plenamente de acordo com o teu Post e as tuas ideias, mas pesando os dois lados, vou votar sim.

 
At fevereiro 11, 2007 3:55 da tarde, Anonymous Anónimo said...

O aborto é um direito e não uma escolha.
Os homens não têm nada com isto. Mais uma vez, é a Mulher q tem de ser sujeita a uma «ablação» no seu corpo e, nesse momento em que o seu instinto é invertido, ela está só.
Eu não voto e, se fosse Mulher, não toleraria ver os homens votar num assunto que não lhes pertence, num assunto que não lhes dói.
Infinito+

 
At fevereiro 11, 2007 6:50 da tarde, Blogger Paulo Sempre said...

Abraço.
Paulo

 
At fevereiro 11, 2007 11:45 da tarde, Blogger Lia said...

Concordo contigo.
Precisamos é de dar condições às mães e futuras mães e não o contrário como vem sido política.

Beijinhos e boa noite

 
At fevereiro 12, 2007 12:07 da manhã, Blogger José Alberto Mostardinha said...

Viva Alexandre:

Portugal deu mais um pequeno passo no sentido do progresso.
Um abraço,

 
At fevereiro 12, 2007 9:19 da manhã, Blogger Vera said...

Tens toda a razão. Hipocrisia foi o que não faltou por parte do governo!

Beijinhos

 
At fevereiro 12, 2007 11:30 da manhã, Blogger Isabel-F. said...

".......

Eu prefiro dizer NÃO à hipocrisia por parte do poder político que tem rodeado a questão do aborto em Portugal!

......."

APlaudo e subscrevo todas as tuas palavras ... e principalmente e infelizmente as que transcrevi acima.

Boa semana
Bjs

 
At fevereiro 12, 2007 12:01 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Sabem o que vai acontecer? As meninas vão engravidar mais cedo e aos molhes, deixa de haver medo, a mamã leva-as ao SNS que lhes vai dizer... bem... sim ... não... pensa bem... nesse interim o desmancho tem de ser feito e lá vem a clínica privada... do senhor doutor... assim as vizinhas não sabem... tudo limpinho, a Sofia abortou, coitada, só tem 12 anitos, o namorado disse que não punha o preservativo poque agora o aborto é legal e a menina teve de aceitar se não ele dava o fora (e é de tão boas famílas) e ela ficava carente e vazia, lá engravidou mas tudo bem, o senhor doutor indicado pelo médico de família faz as coisas bem feitas, a menina vai ficar como nova, são só umas centenazitas de contos sem recibo que o senhor doutor tem de comprar um carro com cilindrada mais alta e aquelas feriazitas ao extremo-oriente e aquela vivenda... tudo limpinho, não dói, as finanças não sabem, afinal o senhor doutor não teve culpa...
Deixem-se de trampas neste país de párias... querem informatizar o país sem computadores.
Mulheres, acordem, dos homens não vem nada de bom, vocês é que menstruam todos os meses, vocês é que engravidam e vocês é que dão á luz.
Infinito+

 
At fevereiro 12, 2007 7:02 da tarde, Blogger C_BRITTO said...

Eu prefiro dizer NÃO à hipocrisia por parte do poder político também Alexandre.

Agora o mais importante: eu prefiro dizer SIM à vida em todos os sentidos!

Abraços.

 
At fevereiro 12, 2007 8:30 da tarde, Blogger foreveryoung said...

Nem imaginas o quanto fiquei sensibilizada ao ler este teu post!... Adorei!
Bjs

 
At fevereiro 12, 2007 8:45 da tarde, Blogger Andreia do Flautim said...

Concordo contigo!

Não é só preocuparem-se com o aborto, mas sim também com outras coisas muito importantes.

 
At fevereiro 12, 2007 10:09 da tarde, Blogger Diário de um Anjo said...

uiii...o que mais me chocou ontem foi ter ouvido dizer que o presidente da republica ia agir se a abstenção fosse superior ao Sim...inacreditável...quando num pais os que não votam é que ganham um referendo!!!

 
At fevereiro 13, 2007 9:54 da manhã, Blogger Conceição Bernardino said...

Olá,
“A paciência tem mais poder do que a força”. Não meça um ser humano pelo seu poder político e financeiro. Meça-o pela grandeza dos seus sonhos e pela paciência em os executar.
Frase de Plutarco,


ConceiçãoB
Uma boa semana
http://amanhecer-palavrasousadas.blogspot.com

 
At fevereiro 13, 2007 12:30 da tarde, Blogger pé descalço said...

diário de um anjo

constitucionalmente um referendo com abstenção superior a 50% não é vinculativo...isso quer dizer que uma
vitória de qualquer um dos lados fica sempre reduzida à vontade da maioria que não votou. E se extrapolação se pode fazer
sobre essa vontade maioritária...é que se pretendessem realmente que a lei fosse alterada...teriam ido votar sim...
mas não foram...E mais, penso que não devia ser apenas neste tipo de votação...devia ser em toda e qualquer eleição...
votações inferiores a 50% do eleitorado deviam ser consideradas nulas...
porque se a maioria do povo já não acredita nesta nossa democracia...
então eles não têm o direito de ser eleitos...quanto mais de nos representar...

 
At fevereiro 13, 2007 7:44 da tarde, Blogger Lusófona said...

Penso, muito que sinceramente, que o governo não está a pensar na mulher.
As adolescentes grávidas, as mulheres e homens negligentes, a falta de educação sexual eficaz, e muitas outras falhas que vc citou são reflexo da sociedade, do que as pessoas pensam.
O aborto não vai resolver o problema enquanto teimar-mos em cometer os mesmo erros....

 
At fevereiro 14, 2007 8:56 da manhã, Blogger A MUDANCA said...

Eu prefiro dizer que sim que concordo com as tuas palavras, e prefiro dizer que não deixes de nos deliciar com estas tuas exposições.

Beijo

FF

 

Enviar um comentário

<< Home