sábado, fevereiro 03, 2007



À partida acho interessantes estes tipos de colecções: insectos e aracnídeos prensados em rectângulos de plástico transparente, expostos de maneira a que crianças, estudantes e adultos possam aperceber-se da fisionomia dos bichinhos, que de outra maneira seria quase impossível observar, a não ser através de livros, material multimedia ou da TV.

Mas, desta vez, ao atentar bem na publicidade do cartão gigantesco que acompanha a 1.ª entrega e que diz que os bichos «não são imitações, são reais», foi motivo para me pôr a pensar: quantos milhões de bichinhos destes é preciso matar para satisfazer a curiosidade ou a pseudo-curiosidade dos ocidentais? Muitos e muitos milhões com certeza! É certo, acredito que insecto não tem sentimento, mas será legítimo o ser humano utilizar tamanha matança para deleitar a sua mórbida curiosidade?

Eu penso que não! O Homem não tem o direito de utilizar os animais - sejam insectos ou outros - desta maneira! Basta de mortes gratuitas, sou contra todas as mortes de animais que não sejam estritamente necessárias à sobrevivência humana. Não que seja radicalista mas penso cada ser no planeta Terra tem o seu lugar e a sua função, seja ele escorpião, elefante ou baleia!

Confesso que comprei o primeiro número - como se vê pelas fotos que fiz - mas a minha colecção fica por aqui. Não que isso vá alterar o número de insectos e aranhas sacrificados para este negócio, mas pelo menos fico com a sensação de uma contribuição minúscula para aquilo que acho que está certo!

E quando tiver curiosidade de saber como funcionam estes bichinhos vou à net, digito o nome ou a designação deles e fico a saber tudo o que quero. Sem precisar de os molestar... onde quer que eles estejam!


Etiquetas:

28 Comments:

At fevereiro 03, 2007 11:02 da tarde, Blogger Vera said...

Alexandre, comigo aconteceu exactamente a mesma coisa e pensei o mesmo!
Não é bem melhor olhar para eles vivos?

Beijinhos

 
At fevereiro 03, 2007 11:26 da tarde, Anonymous Cris said...

Engraçado que, tal como tu, quando vi a publicidade pensei imediatamente na quantidade de bichos que teriam de ser sacrificados para este negócio!! Embora não me fascinem particularmente, também estou de acordo que há outros meios para conhecer estes pequenos animais!

Beijinho :)

 
At fevereiro 04, 2007 12:21 da manhã, Blogger margusta said...

Olá amigo Alexandre,
...passo para te deixar um beijinho e dizer-te que não me esqueço de ti!



Estive a espreitar os posts sobre as praias da Costa...nem dá para acreditar que aquele extenso areal despareceu todo :(((

Dizem os antigos que o mar há-de voltar a chegar á falésia...dá que pensar, pois a minha sogra ainda se lembra de onde agora é mar, já terem existido vivendas....

 
At fevereiro 04, 2007 10:50 da manhã, Blogger Márisa said...

Olá Alexandre,

Obrigada pelas tuas palavras no meu cantinho! :-)

São mesmo reais?
Esses bichinhos metem-me impressão!
Por isso nunca compraria!
Mas concordo que é uma injustiça, não é correcto matarmos um ser vivo só para dar prazer a outro!

Beijocas e bom fim de semana

 
At fevereiro 04, 2007 11:29 da manhã, Blogger MARTA said...

Olá, devo confessar que nunca fiz uma colecção deste tipo, porque concordo contigo - vou a Net, à enciclopédia ler o que há sobre o assunto....
Não há realmente necessidade de "matar" os bichos para satisfazer a curiosidade...
Gostei muito do texto.
Beijos e abraços
Marta

 
At fevereiro 04, 2007 1:51 da tarde, Anonymous Carlos Duarte said...

Alexandre

Oxalá cada vez mais pessoas pensem assim...

porque o sacrificio de uma vida
só faz verdadeiramente sentido
se fôr em prol da sobrevivência de outra
e nunca por simples prazer
de mentes doentes...

 
At fevereiro 04, 2007 2:28 da tarde, Blogger Andreia do Flautim said...

Ora aí está uma coisa que eu não gosto nadinha! É de bicharocos!! lol

 
At fevereiro 04, 2007 2:42 da tarde, Blogger Joana said...

Pois é, hoje em dia o ser humano só quer dinheirinho a entrar para o bolso, nao importa como entra, desde que entre, fica tudo muito feliz. É pena é que seja destas maneiras. É que além de matarem insectos, matam montes de animais, e são cada vez mais os em vias de extinção. Agora há um concurso dos CTT em que o tema é mesmo esse. Eu participei, o meu professor de portugues incentiva-nos muito!
Mas ainda bem que há pessoas que contribuem para que isso nao aconteça, porque, já disse, de pequenos gestos se fazem gestos maiores! Ainda bem que pensas assim Alexandre :)
Beijocas e bom fim de semana ***

 
At fevereiro 04, 2007 4:01 da tarde, Blogger melga meiguinha said...

Alexandre,

Tem toda a razão.
Que colecção mais sem graça.

Beijocas.

 
At fevereiro 04, 2007 6:00 da tarde, Blogger A MUDANCA said...

100% de acordo

Beijo

FF

 
At fevereiro 04, 2007 7:45 da tarde, Anonymous Anónimo said...

E ninguém critica, a sociedade aceita estes sacrifícios, que vergonha, um ser vivo, como nós, ser morto para negócio. Tudo isto e muitas outras coisas piores se fazem em nome de um «deus» - essa palavra inútil que cobre tanta violência, tanta injustiça, tanta desigualdade, tanta guerra, tanto massacre. Eu não aceito touradas, não aceito mortes de seres vivos sem sentido, não aceito essa palavra idiota pronunciada por hipócritas. Esta sociedade religiosa não presta, ou melhor, serve para consumir toda a mixórdia, todo o exótico, mesmo que haja por trás crianças escravas a trabalhar, mortes de seres vivos, para gáudio da etnia europeia-ocidental. A imprensa, essa, à beira da ruína, abençoa tudo o que a faz vender mais um exemplar ou ter mais um telespectador.
Liberdade

 
At fevereiro 04, 2007 8:45 da tarde, Blogger Diário de um Anjo said...

Ora, já tinha reparado na publicidade mas nem se quer me reparei que eram verdadeiros...que estupidez!!!!
Se fosse ao contrário e existisse uma raça de animais maiores que os humanos e fizesse o mesmo: um homem asiático, um africano, um europeu...que tal? Já pensavam duas vezes!!!

 
At fevereiro 04, 2007 10:09 da tarde, Blogger geo said...

e tem mais: os japonocas e chinocas comem isso frito e assim tamos a retirar lhes comida! lol..

agr mais a serio...ta claro que tem piada ver o aspecto desses bichos mas realmente tens razao quando dizes que sacrificar bichos em prol da curiosidade humana é matar sem importancia...

ja nao basta ser o homem a causa da extinçao dos outros animais ainda se tinha de matar esses que nao fazem mal nenhum....enfim...

um abraço

 
At fevereiro 05, 2007 10:02 da manhã, Blogger PoesiaMGD said...

E já te passou pela cabeça dares com um martelo na carapaça de acrílico e verificar o que tem mesmo dentro?!
Um abraço

 
At fevereiro 05, 2007 11:26 da manhã, Blogger bell said...

Alexandre, venho retribuir a visita. Concordo contigo em tudo, excepto na última parte. Quando quero conhecer um bichinho, vou à procura dele, observo-o no seu habitat, (não o mato, não o ponho em caixas, não lhe espeto um alfinete na cabeça) mas também não vou procurá-lo na net. Na net encontras muita informação, mas não há nada como obervá-lo ao vivo. Tenho essa possibilidade. E acho que as crianças deviam fazer o mesmo. Para quê analisar um cádaver de um insecto tropical qualquer, quando podem ir à rua e brincar com uma joaninha, pô-la na mão, vê-la percorrer os nossos dedos e observá-la a voar enquanto dizemos a cantilena : "joaninha avoa, avoa, que o teu pai está em lisboa"?

 
At fevereiro 05, 2007 11:44 da manhã, Blogger Isabel-F. said...

... que horror ...
fiquei impressionadissima com este teu Post ...
... é revoltante mesmo ...

boa semana
bj

 
At fevereiro 05, 2007 12:21 da tarde, Blogger foreveryoung said...

Olha não posso concordar mais contigo!! Acho que matar qualquer ser vivo pelo simples facto de matar, seja por curiosidade, divertimento ou lá o que quer se seja que não inclua a unica necessidade de alimentação e ou sobrevivência, é de uma maldade atróz!

 
At fevereiro 05, 2007 1:28 da tarde, Blogger Conceição Bernardino said...

Olá,
Sinto que a amizade vai nascendo,
Cada palavra que me oferece é uma dádiva de inspiração, podemos sentir de maneira diferente, ainda bem mas como sabe bem sermos lidos e comentados por alguém.
É isso que faz a grande diferença sermos unos perante tanta subtileza.
Beijinhos
Obrigada
ConceiçãoB
Uma boa semana
http://amanhecer-palavrasousadas.blogspot.com

 
At fevereiro 05, 2007 2:06 da tarde, Blogger Cristina said...

Olá Alexandre. Aqui estou eu depois de uma enorme ausência das lides bloguistas...
Tal como uma das comentadoras acima, a Bell, também tenho a hipótese de observar "in-loco" essas espécies. Já ouvi essa publicidade na televisão, mas estava pouco atenta, porque bicharada dessa é coisa que não falta por aqui; mas nunca pensei que fossem espécies reais... fiquei pasma ao lê-lo no teu post.
Sou totalmente contra!

Boa semana e bejinhos grandes

 
At fevereiro 05, 2007 2:18 da tarde, Blogger José Alberto Mostardinha said...

Viva Alexandre:

Não sou assim tão, digamos, fundamentalista pois penso que quem organiza estas colecções também terá preocupações ambientais, mas ainda assim concordo com a tua posição.

Na net tudo isto poderá ser consultado com mais detalhe e muito mais informação e até, provavelmente, poderá ser visto em video o bicharoco vivo e assim estudar os seus movimentos, coisa que nesta forma não acontece.

Um abraço,

 
At fevereiro 05, 2007 8:15 da tarde, Blogger veritas said...

Compreendo Alexandre e aceito, mas penso que menos umas aranhinhas no mundo não vão fazer falta...;))

Bjs e boa semana.

 
At fevereiro 05, 2007 9:18 da tarde, Blogger Zé Pedro said...

Sem dúvida que o Geo tem razão, então agora andam a fazer com que as iguarias preferidas dos chinocas entrem em extinção..., mas acho que o Sócrates agora também ficou viciado nesses bicharocos e vai acabar com esta brincadeira depressa.

Abraços do Catano !!!

 
At fevereiro 05, 2007 11:12 da tarde, Blogger Cocas said...

Alexandre

Subscrevo inteiramente o teu texto...Novidades???
beijosssssssss

 
At fevereiro 06, 2007 11:42 da manhã, Blogger Lusófona said...

Se cada um fizer a sua parte, um esclarecendo melhor o outro, ajudando de alguma forma, aos pouquinhos vamos todos tomando mais consciência de tudo a nossa volta. Afinal, como vc mesmo disse, humanos, animais, plantas, insectos, etc, cada um tem o seu importante papel na natureza, na vida.

Parabéns pelo post!

 
At fevereiro 06, 2007 12:24 da tarde, Blogger HelloCátia said...

olaaaaaa...
ja vi o reclame na televisao mas nao fiquei nada tentada a comprar...
odeio insectos...
beijinhos boa semana

 
At fevereiro 07, 2007 9:46 da manhã, Blogger LUA DE LOBOS said...

e aí sai Ivone Silva "tá tudo grosso"
é tão cruel e desnecessário que nem tenho palavras.
ainda bem que a minha Aurora está a salvo no cantinho da minha cozinha onde vive há 2 anos:)
xi
maria de são pedro

 
At fevereiro 23, 2007 6:03 da tarde, Blogger MCA said...

Detesto insectos. É uma embirração pessoal, não consigo evitá-la. Mas concordo contigo. Sou frontal e radicalmente contra a morte de animais apenas para satisfação da curiosidade mórbida, para o lazer ou para a vaidade. Como carne e uso roupa de couro. Mas não uso roupa feita com pele de animais não comestíveis (que são mortos apenas para fazer roupa) nem tenho peças em marfim (que adoro!). É uma qustão de princípio. E, claro, sou contra a tourada. Completamente. Radicalmente. Acho que devia ser proibida e criminalizada.

 
At novembro 09, 2007 4:43 da tarde, Blogger a.filoxera said...

Além de ser contra estes sacrifícios, dispenso estes "objectos" em casa...

 

Enviar um comentário

<< Home