quinta-feira, janeiro 25, 2007

NOVA ARMA NA LUTA CONTRA O CANCRO

A notícia foi divulgada recentemente e pela sua importância FUNDAMENTALIDADES não podia passar ao lado da nova esperança de combater a doença mais temível dos tempos actuais: assim, e segundo o diário inglês The Independent, cientistas britânicos e alemães estão a investigar separadamente uma nova técnica para combater o cancro baseada no recurso a moléculas de ácido ribonucleico (ARN)

Os investigadores consideram o cancro uma doença genética, onde os genes assumem um papel importante na proliferação descontrolada da célula cancerosa. Os objectivos das duas equipas de investigadores, uma da Universidade de Oxford e outra do hospital universitário de Tubingen, é «atacar os genes humanos que permitem que os tumores cresçam de forma imparável no organismo».

Para isso, os cientistas pretendem utilizar moléculas de ARN para «silenciar» ou desactivar genes chave relacionados com o crescimento de tumores. Os investigadores de Oxford demonstraram que é possível utilizar grandes moléculas de ARN para desactivar um gene que contribui para a rápida proliferação das células cancerosas. Alexandre Akoulitchev, sublinha que «há um consenso crescente entre os peritos em cancro de que as moléculas de ARN oferecem possibilidades inéditas para combater o cancro», e que «ao inibir-se o gene da DHFR, poderá prevenir-se o crescimento de células neoplásicas, células normais que degeneram em cancerosas, como as do cancro da próstata».

No caso dos investigadores germânicos foram usadas moléculas de ARN mais pequenas num estudo com ratinhos para desactivar outro gene que desempenha um papel importante no crescimento rápido dos tumores cerebrais. Ou seja, são utilizadas moléculas mais pequenas de ARN para desactivar um gene que impede que os tumores cerebrais sejam atacados pelo sistema imunológico do organismo.

Com estas novas descobertas aumentam as possibilidades de combater o cancro nas suas formas mais perigosas. Esta descoberta está a agitar o mundo da medicina e a encher de esperanças milhões de pessoas que em todo o mundo padecem desse mal, sendo que muitos milhares são portugueses. Ainda não se sabe, claro, quando irá ser aplicada em seres humanos mas com o avanço rápido da medicina e da inovação das técnicas neste campo poderá ser para breve. Assim o esperamos!


14 Comments:

At janeiro 25, 2007 9:48 da manhã, Blogger Pecado Original said...

Bom dia, era fundamental eu cá aparecer. Fico agradecida pelo comentario e sinceridade nas palavras.
No que diz respeito ao teu blog, gostei dos temas que escolhes, porque dizem respeito a todos "nós" e das-me oportunidades e pensar e falar sobre eles. É que o "pecado original" é só uma fuga, mas por detras existe muito mais ;)
Beijinho

 
At janeiro 25, 2007 11:47 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Será que é desta?
Bjs
TD

 
At janeiro 25, 2007 1:35 da tarde, Anonymous kalinka said...

Sim é verdade que com estas novas descobertas aumentam as possibilidades de combater o cancro nas suas formas mais perigosas, mas... até isso acontecer ainda vão morrer muitos inocentes neste Mundo Cão.

No entanto haja Esperança num Mundo melhor.
Beijos e abraços.

 
At janeiro 25, 2007 1:47 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Parabéns Alexandre, são de louvar estas informações. Um beijinho.

 
At janeiro 25, 2007 3:48 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Olá Alexandre:

Gostei muito deste post. Sabes que a perda da saúde é algo que me assusta? Eu acho que é o maior bem que podemos ter, porque é o único entrave à capacidade de sonhar com dias melhores. Bem sei o que digo, já me aconteceu fazer grandes projectos...e vê-los derrearem-se por contingências de saúde correntes. Nem quero imaginar se fosse algo com gravidade...ainda por cima cancro. Todos os anos dou o meu contributo para a Liga Portuguesa Contra o Cancro.

Bjs. Boa-semana.

 
At janeiro 25, 2007 5:03 da tarde, Blogger melga meiguinha said...

Fico sempre eufórica quando nos chegam notícias destas.

Sou uma admiradora da engenharia genética desde que posta ao serviço do combate a todas as doenças.

Agora espero que os tratamentos sejam para todas as bolsas e não como acontece com a vacina contra o cancro do colo do útero que é só para quem pode pagar.

Beijocas.

 
At janeiro 25, 2007 7:19 da tarde, Anonymous Anónimo said...

era bom que resultasse...a ver vamos...

um abraço

 
At janeiro 25, 2007 10:38 da tarde, Blogger Diário de um Anjo said...

Vamos ver...é preciso é pensamento positivo

 
At janeiro 25, 2007 11:31 da tarde, Blogger A.J.Faria said...

Que a ciencia possa ir evoluido, e como consequência proporcionar novas expectativas nesta área.

Abraço

 
At janeiro 25, 2007 11:32 da tarde, Blogger José Alberto Mostardinha said...

Viva Alexandre:

... é pena que quando tiverem concluído os estudos e encontrado a solução definitiva... nenhum de nós cá esteja para o confirmar.

Mas fica a "semente" para o futuro que, não tenho dúvidas, é risonho.
Tal como aconteceu com outras doenças no passado, irá chegar o dia em que o cancro será resolvido com uma simples vacina.

Um abraço,

 
At janeiro 25, 2007 11:36 da tarde, Blogger Andreia do Flautim said...

A ciencia está sempre a fazer avanços!:)

 
At janeiro 25, 2007 11:48 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Logicamentee como dizia a dias um cientista,que é preciso muitos anos para que se descubra e avance na ciência, e que esta nao compra soluções, mas ajuda ao longo dos anos.
Mais um passo no avanço da conservação do material corporeo, pois no espiritual, todos os dias se avança, pelo menos quem quer...

Abraço

 
At janeiro 26, 2007 12:03 da manhã, Blogger Pontos_nos_psis said...

Espero que seja desta que encontram um remédio realmente eficaz contra este flagelo. Assusta-me pensar que eu ou que alguém próximo de mim, possa vir a sofrer de uma patologia deste tipo. Beijinhos e obrigada pela informação

 
At janeiro 28, 2007 6:29 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Assim o esperamos mesmo amigo! E precisamos muito!

Beijinhos

 

Enviar um comentário

<< Home