quarta-feira, outubro 18, 2006

Eu não sou Professor, não sou Professor ...

... nunca fui um grande sofredor!
Parafraseando Carlos Paião - que não era poeta -, eu não sou Professor (a letra grande não é por acaso!) mas podia muito bem tê-lo sido! Sempre gostei da escola e de tudo o que rodeia o ensino. Um dia na faculdade o Professor de Sociologia mandou-me mudar de estilo de roupa e falar com ele ao fim de dois anos – nunca o fiz, nem uma coisa nem outra, e não sei se fiz bem ou mal. A verdade é que acabei por seguir também um caminho ligado à comunicação mas não aquela comunicação que se faz nas escolas!

Mas tenho muitos amigos, vizinhos e antigos colegas que são Professores, principalmente do ensino secundário. Por isso, e por outros motivos, estou solidário com os actuais problemas dos Professores e a incerteza do futuro de muitos deles.

Compreendo que é difícil ser Professor num país onde a reforma do ensino tem sido sempre uma promessa adiada, onde muitas escolas funcionam em pré-fabricados, onde o espaço nas salas de Professores não chega para todos terem uma cadeira quanto mais o seu espaço para trabalharem, onde os alunos sabem tudo sobre os Morangos e não sabem – nem querem saber – nada sobre a história do seu próprio país …

No ensino em Portugal está quase tudo por fazer – apesar de Portugal ser um país com quase 9 séculos de existência – mas nada de bom poderá ser feito sem os Professores. Com estes Professores que estão nas nossas escolas. Precisamente aqueles que o Ministério está a hostilizar e a conseguir desmotivar. Estou com eles! Estou convosco!

1 Comments:

At outubro 18, 2006 8:14 da tarde, Blogger Ari said...

Tb estou com os docentes do nosso pais.

Estas novas reformas em nada dignificam as suas carreiras profissionais.

Um beijinho

 

Enviar um comentário

<< Home