sábado, dezembro 23, 2006

Palavras para quê... é um artista português...

Palavras para quê?
É um artista português
E só usa Pasta Medicinal Couto!

Lembram-se deste anúncio? Terá uns trinta e quantos anos e mostrava um africano a pegar numa cadeira de madeira - daquelas que os nossos pais ou os nossos avós tinham na sala de jantar - com os dentes, depois levantava-a no ar só com a força dos maxilares e rodopiava pelo palco com a cadeira entre os dentes. Por fim, pousava-a, abria os abraços num agradecimento e era aplaudido pela assistência. A preto e branco, claro! Os mais novos não se lembrarão deste anúncio, a não ser que o tenham visto num dos programas que de vez em quando aparecem na TV e que fazem menção a outros tempos audiovisuais.

Outros anúncios houve à pasta de dentes mais utilizada pelos portugueses nos anos 60 e 70, mas é deste que me recordo com mais pormenor. Esta era também a pasta usada em casa dos meus pais. Entretanto, passaram-se muitos anos: as Colgates, as Palmolives, as Aquafreshs tomaram conta do mercado dentífrico, e eu nunca mais vi a Pasta Medicinal Couto. Foi quando, um dia destes, entrei numa daquelas mercearias que ainda resistem aos super e aos hipermercados, e encontrei a mesma embalagem de outros tempos. Não resisti em comprar umas quantas, quem sabe se até para oferecer algumas agora neste Natal. Sim, porque se alguém me oferecesse um símbolo destes eu consideraria uma das melhores prendas deste Natal. Acreditem. Dispenso os ouros e os diamantes, os rolexs e as roupas de marca, para mim fazem mais sentido as coisas simples e, especialmente, quem as dá e a motivação com que as dá.

Boas Festas para todos.

Obrigado por estarem aí!!!


9 Comments:

At dezembro 23, 2006 1:25 da tarde, Blogger angel bar said...

Querido Amigo, ai como eu o percebo... Que saudades de tanta coisa do "antigamente"... e foi há tão pouco tempo. Um Beijinho e um Feliz Natal.

 
At dezembro 23, 2006 3:31 da tarde, Blogger david santos said...

Olá!
Que tudo corra conforme os teus planos.
Parabéns.

 
At dezembro 24, 2006 10:56 da manhã, Blogger deep said...

Continua a ser uma das minhas preferidas... afinal não é doce e dá mesmo a sensação de limpeza e desinfecção!

Feliz Natal!

 
At dezembro 24, 2006 11:18 da manhã, Blogger MARTA said...

Também me lembro - os 1ºs passos da TV, talvez mais interessante por ser mais genuíno.
Gostei do texto, Alex.
Feliz Natal.
Beijos e abraços
Marta

 
At dezembro 24, 2006 11:46 da manhã, Blogger 13 said...

:) Tem graça! Na minha viagem ao Porto também tive oportunidade de comentare mesmo. Numa dograria, eis que encontro pasta medicinal Couto...
Feliz Natal!

 
At dezembro 24, 2006 12:29 da tarde, Blogger Cristina said...

Err... de repente senti-me um criança. Pasta Medicinal Couto só conheço de fotografia... :)

Sou da "geração Pepsodent" ;)

Alexandre, sobre o teu comentário: essa seria a diferença entre o amor e a paixão... mas... ainda sou uma miúda! :) Livra-te de ires a Leiria e não parares para bebermos um cafézinho.

Bom Natal e Feliz Ano Novo para ti e para os teus!! Beijinho

 
At dezembro 24, 2006 4:44 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Que este Natal tenhas tudo o que mais desejas! Feliz Natal!
bjokas da anokas ;)

 
At dezembro 24, 2006 5:07 da tarde, Blogger Alexandre said...

Ai, ai, ANOKAS
aqui deste computador não consigo aceder aos comentários do teu blogue, continuo sem saber porquê.
Se ainda voltares aqui desejo-te o melhor Natal de sempre para ti e para a tua família.

Um super beijinho!!!!

 
At janeiro 03, 2007 6:40 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Ao pé de minha casa há uma loja de chineses que também vende a pasta Couto. Quando vi também fiquei surpreendida. Surpreendida que ainda se fabrique!

 

Enviar um comentário

<< Home